Carrinho

Seu carrinho está vazio.

Transtorno de insônia

O que é o transtorno de insônia?

O transtorno de insônia caracteriza-se pela dificuldade em adormecer (insônia inicial), em permanecer adormecido ou por despertares frequentes (insônia de manutenção) ou por despertar muito precoce por volta das 3 às 5 horas da manhã e não conseguindo voltar dormir (insônia terminal). Mais importante que a quantidade de horas de sono, é a qualidade e a sensação de ter tido um sono reparador. De acordo com o Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais (DSM-5), para o diagnóstico, as dificuldades com o sono devem ocorrer por pelo menos 3 noites por semana e permanecer por pelo menos 3 meses.


O transtorno de Insônia pode ser um transtorno primário (próprio), sendo uma disfunção direta dos circuitos neuronais do sono, como a insônia pode ser apenas sintomas dos mesmos. Cerca de 50% dos quadros de insônia se associa a transtornos mentais ou condições físicas, como transtorno depressivo, transtorno de ansiedade, transtorno bipolar, e dores crônicas. A insônia não gera apenas desconforto, é um distúrbio associado ao aumento do risco de morte por doença cardiovascular, depressão, obesidade, alterações do colesterol, hipertensão, fadiga e ansiedade. Nos quadros crônicos, está associada a acidentes automobilísticos, domésticos e no trabalho. Além disso, a falta de sono gera alterações cognitivas, como: lentificação de raciocínio e falhas de memória, também alterações de humor como irritabilidade, impaciência, fadiga, dores crônicas, aumentando a possibilidade da automedicação e uso abusivo de álcool ou drogas ilícitas. Neste contexto, percebe-se um grande prejuízo na qualidade de vida e no funcionamento pessoal, social e principalmente profissional. Sendo assim, cuidar de sua qualidade de sono é essencial, não só por garantir mais disposição e bem estar no dia seguinte, mas porque o sono é  fundamental para a prevenção e manutenção da saúde física e mental.


Dra. Valéria Zambon

Psiquiatra

CRM 19292/RQE 20863